P U B L I C I D A D E

9 de fevereiro de 2017

Comissão Política do PS local tomou posição pública
contra manutenção e armazém de resíduos
da Central Nuclear de Almaraz

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista de Castelo de Vide associa-se em comunicado “a todos os movimentos cívicos e partidários na tomada de posição em Defesa do Ambiente e da Segurança e na exigência de respeito pela soberania Portuguesa e pelo bem-estar das populações do Distrito de Portalegre e Castelo Branco. Mais reconhece positivamente a ação activa do Estado Português e lembra que a localização da Central a 100 km da fronteira, junto ao Tejo que usa como fonte de arrefecimento, em caso de acidente afetará primeiramente os distritos de Portalegre e Castelo Branco”.
Salvaguarda de populações e territórios
“Independentemente da discussão em curso ao nível dos Governos Centrais e de Bruxelas, é necessário que as demais entidades com responsabilidade no território tomem posição pública em relação à Central Nuclear de Almaraz, e à proposta de extensão da sua vida útil, bem como à construção de um armazém de depósitos radioativo. Esta proposta representa um perigo potencial, uma vez que a vida radioativa será superior ao tempo de vida segura do Armazém. Temos de nos juntar e exigir o que é lícito e devido para salvaguarda das populações e dos nossos territórios”.
“Em funcionamento desde 1981, a produzir 9% da energia consumida em Espanha, a Central usa as águas do Tejo para refrigeração em circuito aberto”, recorda o comunicado acrescentando que a mesma “devia ter sido encerrada em 2010, tendo-se fixado o seu encerramento para 2020. Porém, no fim do ano passado o Governo Espanhol decidiu unilateralmente construir um armazém para resíduos nucleares, pretendendo ampliar instalações. Em 2008 foram derramados mais de 30 mil litros de água radioativa, que após tratamento, foi largada no Tejo”. © NCV
Ver mais notícias sobre este assunto AQUI.

Sem comentários: