P U B L I C I D A D E

15 de fevereiro de 2017

Foi o deputado Luís Moreira Testa que ajudou a salvar os freixos do túnel de Marvão

Foi a intervenção do deputado Luís Moreira Testa (PS) que conseguiu impedir que o atentado que estava a ser levado a cabo durante a manhã de segunda-feira fosse suspenso e os danos minimizados. Devido à sua intervenção o abate de dez freixos centenários que forma o famoso e ímpar “túnel das árvores fechadas”, composto por quase três centenas de freixos centenários com estatuto de árvore de interesse público, foi suspenso.
Ministro questionado
Entretanto, no seguimento desta intervenção no terreno o deputado dirigiu já ontem uma questão, na Assembleia da República, ao Ministro do Planeamento e Infraestruturas, no sentido de saber quais os fundamentos invocados na justificação da operação e apurar responsabilidades.
Infraestruturas de Portugal

No âmbito de uma intervenção programada e promovida pelas Infraestruturas de Portugal, deu-se início ao abate de dez árvores constituintes deste património natural. Durante os trabalhos de preparação, vários organismos, entre os quais a autarquia de Marvão, foram informados mas não foram tomadas medidas para impedir que os trabalhos começassem. 
Já durante a manhã, um conjunto de munícipes, entre os quais o vereador com o pelouro do Ambiente, José Manuel Pires, tentaram que o processo fosse suspenso. Foi necessária a intervenção do deputado eleito pelo distrito de Portalegre Luís Moreira Testa, que, junto da tutela, conseguiu que fosse dada ordem para interromper os trabalhos.
Património natural
“Estamos perante um património natural de grande importância para a região. O complexo de freixos centenários que transforma uma simples recta de uma estrada num ícone do concelho de Marvão e do distrito de Portalegre constitui um factor de riqueza evidente e que é valorizado não só pelas populações como pelos visitantes. Este património não pode sofrer intervenções indiscriminadas. É necessário fazer um trabalho que assegure a sustentabilidade destes símbolos tão importantes para a região”, explicou Luís Moreira Testa.
Árvore de Interesse Público
Este eixo na Estrada Nacional 246-1, que liga Marvão a Castelo de Vide, é ladeado por quase três centenas de freixos centenários (com quase 30 metros de altura) de nome científico Fraxinus angustifolia Vahl, que formam uma magnífica alameda. O valor natural levou a que o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas tivesse atribuído, inclusivamente, o estatuto de Árvore de Interesse Público. © NCV

Sem comentários: