P U B L I C I D A D E

11 de março de 2017

Mais de 160 rastreios realizados em Portalegre
na celebração do Dia Mundial do Rim


A Fundação Renal Portuguesa (FRP) realizou, nesta quinta-feira, dia 9 de Março, mais de 160 rastreios durante as comemorações do Dia Mundial do Rim e promoveu acções de sensibilização junto da população de Portalegre em três locais distintos da cidade. O diagnóstico realizado serviu para sinalizar possíveis casos de risco relativos à Doença Renal e consciencializar as pessoas para esta problemática, com dicas e conselhos úteis de hábitos de vida saudáveis.
Ao longo do dia, que este ano tinha a temática “A Doença Renal e a Obesidade”, os técnicos da FRP, acompanhados por estudantes da Escola Superior de Saúde de Portalegre (ESSP) realizaram 167 rastreios em três pontos diferentes da cidade de Portalegre. Neste processo, foram medidos parâmetros como o peso, a altura, o índice de massa corporal, a tensão arterial, a glicémia e o perímetro abdominal. Além disso, as pessoas que realizaram os rastreios prestaram informações para que fosse possível avaliar se estão em risco de sofrer de Doença Renal ou não.
30 por cento das pessoas apresentaram, pelo menos, três factores de risco da Doença Renal. Alguns casos foram, inclusivamente, encaminhados para os médicos de família no sentido de terem um acompanhamento mais próximo. Além dos rastreios, a FRP aproveitou a ocasião para realizar acções de sensibilização e prevenção. Foi disponibilizada informação relacionada com hábitos de vida saudáveis, como o cuidado com a alimentação e a prática de exercício físico.
As oito regras de ouro
Uma das mensagens mais importantes transmitidas pelos agentes envolvidos nesta acção do Dia Mundial do Rim sustenta-se na ideia das “8 regras de ouro” para cuidar dos rins. “É importante que se tenha presente que há algumas medidas promotoras de um estilo de vida mais saudável e que permitem a prevenção de doenças especificamente a doença renal e doenças associadas como a diabetes e a hipertensão arterial. Estar em forma e ser activo, controlar os níveis de açucar no sangue, monitorizar a pressão arterial, fazer uma alimentação saudável e controlar o peso, ingerir líquidos com regularidade, não fumar e evitar a automedicação contribuem para a prevenção da Doença Renal”, explicou a nutricionista FRP, Carmen Guerra.
Relativamente às comemorações do Dia Mundial do Rim, “o balanço é muito positivo. O objectivo de 150 rastreios não só foi alcançado como superado. Esta acção permitiu acrescentar dados ao trabalho realizado desde 2012 e comprovar a necessidade deste tipo de ações de sensibilização junto da população. Segundo dados preliminares, há que destacar os 30 por cento de pessoas com mais de três factores de risco associados à Doença Renal”, acrescentou a técnica da FRP. © NCV


Sem comentários: