P U B L I C I D A D E

4 de junho de 2018

Projeto “Entre Diálogos”” integra Festival Periferias
e traz cinema ao ar livre a Castelo de Vide
nos dias 16 e 17 de Agosto (5ª e 6ª feira)

Fotos © D.R./NCV
Fotos © D.R./NCV
O projeto Entre Diálogos vai integrar cartaz do festival Periferias - Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara (10 a 20 de Agosto), segundo anunciou a Direção do Grupo de Amigos de Castelo de Vide, entidade organizadora daquele projeto apoiado a nível regional pelo Orçamento Participativo Portugal 2017 e que tem como objetivo evocar a figura e a obra de Garcia d'Orta na passagem dos 450 anos sobre a sua morte.
O Grupo de Amigos de Castelo de Vide adiantou ainda que essa integração se materializa através de um festival de cinema ao ar livre nos dias 16 (Marvão) e 17 de Agosto (Castelo de Vide), no qual se incluirá um filme sobre o Oriente, e em especial Goa, terra onde viveu Garcia d’ Orta.  Serão duas sessões com dois 2 filmes diferentes a serem anunciados brevemente em cartaz. A iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Castelo de Vide.
A VI edição do Periferias
A VI edição do Periferias - Festival Internacional de Cinema de Marvão e Valência de Alcântara vai realizar-se entre os dias 10 e 20 de Agosto, mantendo a aposta num modelo de itinerância pelas aldeias e lugares históricos da raia luso-espanhola, a que se junta agora Castelo de Vide.
Pelo sexto ano consecutivo, o evento marcará assim presença junto das populações dos dois lados da fronteira, num esforço de descentralização cultural tendo em vista a criação de novos públicos.
A programação continua a privilegiar o cinema independente de qualidade, com ênfase particular para a área do documentário, nomeadamente aquele que se produz nos dois países ibéricos.
O objectivo é que o festival possa afirmar-se como um ponto de encontro e reflexão entre realizadores, abrindo portas a obras que aportem uma visão original sobre as temáticas dos "direitos humanos", "ambiente" e "cultura".
Paula Duque Giraldo, directora do festival, destaca o facto de quatro mil pessoas terem assistido às sessões de cinema realizadas na edição transacta, "num claro reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido".
Participação ativa na comunidade
"Não queremos ser apenas uma mostra de cinema, queremos fomentar vivências culturais, cruzar saberes, suscitar o pensamento crítico e o desejo de uma participação activa na vida da comunidade", afirma.
A par da mostra de filmes, tal como tem vindo a acontecer nas edições anteriores, o Festival engloba exposições, palestras e espectáculos musicais, constituindo-se como um evento multidisciplinar de relevo no panorama cultural da região.
Os cenários escolhidos para realização das projecções destacam-se pelas suas características únicas, incluindo uma antiga estação de comboios, as ruínas de uma cidade romana, uma ponte medieval sobre o Rio Sever, um lagar reconvertido a museu, além dos castelos da região.
Entre os habituais palcos do Festival contam-se as localidades de Marvão, Valência de Alcântara, Galegos, Fontañera, Portagem, Beirã e Santo António das Areias, a que poderão somar-se este ano algumas novas localizações, entre as quais Castelo de Vide.
O Periferias conta, em Portugal, com os apoios da Câmara Municipal de Marvão, Direcção Regional de Cultura do Alentejo, e Comissão de Coordenação Regional do Alentejo. Do lado espanhol, os principais apoios são os da Filmoteca da Extremadura, Diputacion de Cáceres e Ayuntamiento de Valencia de Alcántara. © NCV

Sem comentários: