P U B L I C I D A D E

16 de setembro de 2016

USNA emitiu comunicado sobre o arranque do ano lectivo nas escolas do distrito de Portalegre

“A União dos Sindicatos do Norte Alentejano deseja um excelente arranque do ano lectivo a todos os trabalhadores das escolas do distrito de Portalegre.

Consideramos lamentável, no entanto, que falhas de planeamento continuem a ter efeitos visiveis nas condições materiais apresentadas por algumas escolas, como foi o caso das escolas básicas do Atalaião e dos Assentos, no concelho de Portalegre, severamente afectadas pela chuva forte que atingiu a nossa região na madrugada de 12 para 13 de Setembro, devido ao facto de se encontrarem temporariamente sem telhado em sequência das obras de remoção do amianto.
Não podemos deixar de valorizar a remoção das placas de fibrocimento nestas escolas, situação para a qual toda a comunidade escolar veio alertando ao longo dos anos.
Pena é que os meses de Julho e Agosto tenham passado sem que esta obra fosse concluída e todo o telhado reposto. Foi-se a oportunidade de desenvolver os trabalhos com as escolas vazias e sem o risco da chuva, que como se sabe pode dar sempre o ar da sua graça no final do Verão. E foi o que aconteceu. O resultado: escolas inundadas, instalações eléctricas danificadas e obras que decorrerão já dentro do período lectivo perturbando o seu normal funcionamento. Foi graças à capacidade de organização e à prontidão de todos os trabalhadores destas escolas que foi possível criar condições para cumprir o calendário escolar.
Sempre do lado dos trabalhadores do distrito de Portalegre, a USNA/CGTP-IN deixa ainda uma palavra solidária a todos aqueles que executam a habitual ginástica orçamental para que os seus filhos acedam ao seu direito à educação. A gratuitidade dos manuais escolares para o primeiro ano de escolaridade foi uma medida positiva, consequência da mudança política conseguida em Outubro de 2015, provando uma vez mais que para a implementação de novas políticas que conduzam a efectivação de uma escola pública, gratuita e universal, à valorização do trabalho e dos trabalhadores é determinante a organização e a luta”.
A Direção Regional da USNA/CGTP-IN

Sem comentários: