P U B L I C I D A D E

26 de janeiro de 2017

Ministra Francisca van Dunem confirmou “a presença simbólica do Estado numa função de soberania”

A Ministra da Justiça Francisca van Dunem visitou no início da semana (vd notícia AQUI e AQUI) o Juízo de Proximidade de Castelo de Vide, cuja abertura oficial ocorreu no passado dia 2 de Janeiro, e deslocou-se de seguida com a sua comitiva aos Paços do Concelho onde assinou o Livro de Honra do Município, deixando para memória futura o seguinte testemunho:

“Castelo de Vide, 23 de Janeiro de 2017
Dia soalheiro, frio embora, mas profundamente acolhedor. Mas sobretudo o marco de uma transformação muito querida e pensada: a devolução à população de Castelo de Vide do seu Tribunal. A confirmação de que se volta a fazer sentir aqui, nesta bela vila, numa das colinas do S. Mamede, branca, linda, airosa, com grande preservação a honra na sua história a presença simbólica do Estado numa função de soberania.
Estamos todos de parabéns pelo trabalho articulado e cooperativo do Poder Central e Local.
Francisca van Dunem”

Nas suas intervenções a Ministra “afirmou ser fulcral o funcionamento destes serviços em áreas do interior e desertificadas, uma vez que mantêm o sentimento de pertença das populações locais”, segundo divulgou a Autarquia no seu sítio Internet. Francisca van Dunem mostrou-se agradada pelas obras realizadas pela Câmara Municipal, sublinhou o facto de se poderem continuar a realizar julgamentos nas instalações, não fechou a porta a futuras alterações das valências consignadas ao Juízo de Proximidade e referiu que a “célere execução” da “reabertura de tribunais” se deve “ao apoio de algumas autarquias, neste caso concreto, ao da Câmara Municipal de Castelo de Vide”. © CMCV/NCV

Sem comentários: