P U B L I C I D A D E

24 de janeiro de 2017

Restauração do concelho de Marvão
comemorada de hoje até ao próximo sábado

A restauração do concelho de Marvão em 1898 vai ser comemorada este ano entre o da de hoje e até ao próximo sábado e o Município vizinho convidou mais uma vez “todos os marvanenses a celebrarem esta importante data da nossa história”.
De forma a assinalar este seu 119º aniversário, o Município de Marvão promove hoje às 17 horas, na Casa da Cultura, uma cerimónia de entrega de prémios do 3º Concurso Municipal de Ideias de Negócio, no final do qual será servido um Marvão d’Honra.
Já no próximo sábado, dia 28, também na Casa da Cultura de Marvão, a partir das 16 horas , realiza-se o concerto “Obras para Voz e Piano” - Viana da Mota, G. Puccini, Waldemar Henrique, H. Villa-Lobos e Custódio Castelo, com a soprano Filomena Silva e o pianista José Raimundo.
A restauração do Concelho de Marvão ocorreu em 1898, “mas atualiza-se sempre que os marvanenses recuperam a sua memória e o seu simbolismo”. Foi no dia 24 de janeiro de 1898 que Marvão “recuperou a sua independência administrativa e política”.
“A revolução liberal de 1820 trouxe consigo alterações profundas ao nível da organização administrativa do território. Desde esse período e até aos nossos dias subsiste a divisão territorial: Os distritos que se desdobram em concelhos e estes em freguesias. No entanto, ao longo de todo o séc. XIX e principalmente no interior do país, sentia-se a falta de pessoal habilitado para o exercício dos cargos políticos, bem como carência de recursos para responder às necessidades das populações”.
“Para os municípios de 3ª ordem (como Marvão) era muito complicado captar recursos financeiros necessários à administração corrente e, pelo alto índice de analfabetismo da população, era também muito difícil recrutar indivíduos aptos para participarem nas vereações”.
“Foi então, sem grande surpresa, que a 26 de setembro de 1895 foram suprimidos diversos concelhos por todo o País, no âmbito de uma reorganização política e administrativa do território português. Neste contexto, o concelho de Marvão ficou anexado ao de Castelo de Vide. Com esta reforma pretendia-se a racionalização dos recursos financeiros e humanos. No entanto, com esta alteração, foram extintos municípios com raízes seculares. Marvão era um destes casos”.
“Na documentação da altura, não consta que a população de Marvão se tenha revoltado com a situação, até porque os tempos eram de constante mudança”.
“Em fevereiro de 1897 o governo caiu, enfraquecido pela ação da oposição e pela sua própria inoperância. Em 13 de janeiro de 1898, depois de novas eleições para o governo e várias reclamações um pouco por todo o País, o concelho de Marvão foi reintegrado e, portanto, desanexado do concelho vizinho”. © NCV

Sem comentários: