P U B L I C I D A D E

5 de julho de 2018

Despacho de António Pita decide cedência gratuita dos espaços municipais para Festival Andanças

Um despacho do Presidente da Câmara Municipal, António Pita, datado de 29 de Junho, determina e define “ a cedência a título gratuito de vários espaços e equipamentos dos domínios público e privado do Município” à Associação PédeXumbo – Associação para a Promoção de Música e Dança, no âmbito do Festival Andanças (de 1 a 5 de Agosto em Castelo de Vide).
Essa cedência, ”com vista ao uso exclusivo para os quais são cedidos” (que se discriminam adiante) inclui espaços como o Campo de Tiro, o Olival da Mealhada, o Parque João José da Luz, o Cine-Teatro Mouzinho da Silveira, a Fazenda de Santo António, os balneários do Estádio Manuel Rodrigues, os edifícios do Pré-escolar e 1º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide, a Fazenda de Santo António, parte do prédio urbano sobrante da implementação da Urbanização do Bairro de Santo António, parte do prédio rústico denominado “Olival da Mealhada”, parte do Forte de São Roque, o Centro Municipal de Cultura, a Casa do Morgado e o Jardim Garcia d’Orta.
Barragem “ainda não reúne todas as condições ”

Clicar na imagem para ampliar.

No seu despacho, o Presidente da Câmara refere ser amplamente aceite e defendido que “o Festival Andanças revela-se uma mais- valia para o concelho de Castelo de Vide, contribuindo, decisivamente para a dinâmica cultural, social e económica”. E considera que “a Barragem de Póvoa e Meadas ainda não reúne todas as condições desejáveis, o que já aconteceu o ano passado”, pelo que “excecionalmente, importa apoiar a realização do festival na envolvente da Vila e no seu espaço urbano”.
“Campismo ocasional” na Mealhada, Fazenda e Bairro de Santo António
O Campo de Tiro, denominado Fosso, é cedido retroativamente “de 1 de Abril a 15 de Agosto”, para a montagem e desmontagem; o Olival da Mealhada, denominado Mealhada, a Fazenda de Santo António, a parte sobrante da implementação da Urbanização do Bairro de Santo António, 

Clicar na imagem para ampliar.

ficarão afetos “a espaço de campismo ocasional (acampamento ocasional)“ entre 28 de Junho e 10 de Agosto; o Estádio de Futebol e Balneários, na Zona Desportiva de Castelo de Vide, vão “acolher a equipa de seguranças contratada, que vai estar ao serviço do Festival e apoio aos participantes, cuja cedência ocorrerá de 28 de Julho a 6 de Agosto.
Jardim Grande, Cine-Teatro, Escola e Forte de S. Roque
O Parque João José da Luz, será cedido no período de 28 de Julho a 6 de Agosto, “afeto à programação (Coreto), Feira de Artesanato e promoção de associações, com concessão de 20 a 30 espaços, gerida pela PédeXumbo” e o Cine Teatro Mouzinho da Silveira, ficará afeto a “programação, bilheteira, acolhimento de artistas”, entre 15 de Julho a 8 de Agosto; o Edifício da Escola (Pré-escolar e 1.o Ciclo), será afeto a serviços da Associação e salas para produção, cujo período de cedência deverá ocorrer de 15 de Julho a 8 de Agosto; a área envolvente ao Forte de São Roque será local afeto ao “Espaço cão”, de 29 de Julho a 6 de Agosto.

Clicar na imagem para ampliar.

Cozinha no Centro de Cultura, alojamento na Casa do Morgado e Cantina no Jardim Garcia d'Orta
Finalmente, o Centro Municipal de Cultura, será cedido de 1 de Julho a 15 de Agosto para ser afeto “ao serviço de cozinha para o grupo de produção do Festival”, o edifício da Casa do Morgado, servirá nas mesmas datas para “o alojamento do grupo de produção do festival”, e o Jardim Garcia d’Orta, “deverá ser cedido entre 28 de Julho e 6 de Agosto, cujo uso ficará afeto à instalação da “praça” de refeições afeta à Cantina Andanças”. 
Cedência gratuita em regime de comodato
Segundo o despacho de António Pita “todos os espaços são cedidos a título gratuito, considerando o retorno sócio-económico esperado pelo concelho de Castelo de Vide, na sequência da realização do referido Festival” em regime de comodato que se explica no documento ser “um contrato gratuito, pelo qual uma das partes entrega a outra certa coisa, móvel ou imóvel, para que se sirva dela, com a obrigação de a restituir”. © NCV

Sem comentários: